Pesquisar este blog

domingo, outubro 31, 2010

Procurar.


Corra até mim. Vamos de mãos dadas caçar um novo lugar para viver. Atrás do final daquele arco-íris que brilha lá no céu depois da chuva tristonha que bateu em nossa janela. Vamos caçar algum lugar para nossos sorrisos. Vamos procurar algum lugar onde o amor ainda possa respirar.

Teclas de piano.


Teclas de piano escondem declarações de amor embutidas em canções, escondem corações partidos refletidos em melodias tristes. Teclas de piano escondem vidas que fazem falta, amores correspondidos. Teclas de piano escondem mentes preocupadas em acertar a nota, escondem imaginações férteis. A história de algumas teclas nos dizem muita coisa sobre o mundo. Nos dizem que no final, o homem não é alguém tão tenebroso assim. Teclas de piano escondem o interior de alguns homens. Descobri isso após ouvir aquela melodia que você ousou denominar como nossa. ♥

Vida sonhada.


A vida de rockeiro desejada por alguns. A vida de negócios bem sucedidos desejada por outros. Uma vida de amores idealizada. Uma vida de liberdade almejada. Cada pessoa sonha com uma vida perfeita para ela mesma. Eu só sonho minha vida ao lado de uma pessoa. Sonho com um sorriso interminável carregado em meus lábios. Sonho com uma vida representada por balões de gás hélio, coloridos, leves e alegres. Sonho com uma vida de sonhos realizados. O mundo deveria ser assim, feito de sonhos almejados. Pelo menos, seriamos muito mais felizes do que somos hoje.

Devolve-me


Não sei porque me sinto tão bem com você. É como se nada pudesse me machucar, só ao ouvir sua voz ali. Eu estou a salvo contigo. Meu coração reconstituído. Não sei porque, mas eu me sinto tão bem. É como se você me devolvesse a vida que um dia já foi minha. É como se tudo de indesejável desaparecesse na neblina distante. Devolve-me a simpatia e o amor pela vida.

Bipolarismo.


Bipolarismo. As vezes eu sou muito boa com isso. Sou muito boa em destruir os corações das pessoas amadas. As vezes sou muito boa em fazê-los sorrir. Sou muito boa em não ligar para as pessoas, as vezes tão boa que as machuco sem nem perceber. Sou muito boa em diversas coisas, inclusive em ser uma idiota completa com medo do que na verdade deveria estar fazendo. Sou iludida com um mundo que não existe. Não sou nada mais que uma pessoas que ainda esta aprendendo a viver. Hora com um sorriso nos lábios, hora com lágrimas nos olhos. As vezes, com os dois, sorriso tentando disfarçar lágrima e lágrima tentando disfarçar sorriso.

Pessoas.


Você deveria aceitar que alguém as vezes, te fizesse sorrir. Nem todas as pessoas do mundo são detestáveis. Algumas podem te dar o que você precisa. Algumas podem conter a mesma essência da lua que você. Mas se não conhecê-las e quebrar a cara com a maioria, jamais encontrará quem te deixe feliz.

História de livros.


Vivo desde pequena com a cara enfiada em livros de histórias. Livros com princesas, sapos, bruxas e finais magníficos. Suportando a dor de não ter uma vida daquela forma. Mas um certo dia me apareceu você, com seu sorriso escondido, coração despedaçado, esperanças no chão, precisando de alguém meio boba como eu. Lhe ofereci minha mão, minha amizade e meu coração. Foi tudo questão de tempo para você me arrancar sorrisos sem motivo, crenças sem razão. E eu, muito bem entendida de contos de fada comecei a acreditar que talvez, apenas talvez, eles fossem reais. Mas no fundo eu sei que não são. Porém me dê um sorriso, talvez tudo isso não seja tão ilusório quanto aparenta.

Força.


Queria ser como um cavalo selvagem, forte, bravo e corajoso. Poderia ir a qualquer lugar, correndo, sem dar satisfações a nenhum intrometido. Seria livre, belo e ninguém se preocuparia comigo. Não manteria contato com nenhuma pessoa. Correria pelo mundo. Jamais deixaria ser selado e domado. Encontraria um amor e iríamos juntos para qualquer lugar do mundo. Mas eu não sou. Sou uma menina prestes a quebrar.

Desespero.


Envolvida em desespero, medo, fraqueza e tristeza. Mau estar. Realmente desesperada. Não sei mais o que fazer com minhas mãos. As passo pela cabeça, repuxo meu cabelo, as prendo em meu rosto e desço pelo pescoço. Claros sinais quando estou altamente preocupada com algo. Falta-me ar. Choramingo em silêncio. Meus olhos ainda estão secos, mas pelo visto, não por muito tempo. Estou desesperada por seu bem estar. Desesperada para fazer seu sorriso voltar. Insanidade. Talvez seja isso que invadiu minha mente. Ou talvez seja amor. Amor demais por você garoto. Amor de tal tamanho que me torna impossível aceitar que você não esteja aqui.

quinta-feira, outubro 28, 2010

Liberdade.


Como uma flor que cresceu dentro de uma taça de cristal não sabe se sobrevirá fora da cúpula cristalina, mas lá vai ela para a terra rústica tentar a liberdade. Talvez ela se sinta assim, como se só encontrasse a felicidade em um mundo diferente do que sempre teve. Talvez ela só precise de liberdade.

O último cartão postal.


Meu travesseiro acordou encharcado hoje. Esta não é a primeira vez, é apenas a continuação do meu pesadelo próprio que chamo de Noite. Escrevo esse cartão postal para te contar o quanto meu mundo ta chato sem você. A janela meio aberta, a paisagem mais linda esta sendo emoldurada por ela. Consigo me ver sorrindo só ao ver essa imagem, mas não estou. Tudo ficou tão difícil desde que você partiu. Queria minhas mãos novamente perdidas por seu corpo. Queria seu sorriso tímido. Mas do que adianta querer algo que não posso ter? Posso imaginar tudo o que faríamos em uma tarde como essa nesse lugar sublime. Quantas risadas você seria capaz de me arrancar. Quantas bobagens eu poderia falar. Mas não posso. Você não esta aqui esqueceu-se? O ar é tão fresco, tudo parece fluir, mas mesmo assim, você ainda não esta aqui. Tudo que é bom, feio e divertido. Nada esta aqui. Você me faz feliz. Sem você não conseguirei mais sobreviver. Tudo que me faria tão bem, só me lembra você. Tudo que poderia me fazer feliz, parece insignificante a cada momento que me lembro do seu sorriso. Nada disso faz o mínimo sentido não é mesmo? Bom, ninguém nunca disse que faria. Você me teve desde a primeira vez que as palavras estou e apaixonado entraram na mesma frase que você escreveu. Mas tudo hoje são apenas memórias. E amanhã, esse cartão também será. A insanidade esta me invadindo desde aquela noite sombria. Sei que na verdade foi um dia, mas dias não são sombrios o suficiente para mim. E como eu posso continuar a dizer que esta tudo bem? Todos os dias viraram noites desde que você partiu. Mas sou forte, eu sei que sou. Amanhã farei com que amanheça para mim. O sol vai nascer calmo, você vai ficar no passado. Vou livrar minha memória de ti. Ah, quem me dera ser tão fácil. Meu coração ainda pulsa, posso sentir meu sangue passando por minhas veias azuis visíveis sobre meu pulso. Seria mais fácil se você nunca tivesse entrado no meu mundo, mas eu hoje, não teria lembranças insanas. Porém agora, depois de te perder, nada mais tenho para fazer neste mundo. O objeto cortante sendo segurado por uma de minhas mãos, com a força que nunca tive para deixar de te amar. A caneta enrroscada em meio aos dedos de minha mão direita. Respiro fundo e faço o que deve ser feito. Essa coisa vermelha e gelada que sempre circulou por meu corpo esta se esparramando fácil demais nos papeis sobre a mesa. Você foi tão apaixonante garoto. O sangue continua, me sinto mais fraca que nunca. Eu te amo.
_ O barulho da caneta ao cair no chão invadiu aquele quarto engraçado. Assim foi escrito o último cartão postal daquela garota. Obviamente, a dor que ela sentia era maior que tudo. Sua sanidade estava abadala. Ela realmente não sobreviveu sem você. Mas não se sinta culpado, você a deu a vida. Você a deu lembranças. O mundo pode ser mais forte do que algumas pessoas. Devemos nos orgulhar por ainda darmos conta de estarmos a respirar. Nos dias de hoje, isso é tão raro como ver um unicórnio que não seja um cavalo com um chifre de papel.

Sonhos demais.


Já se deitou na grama e sentiu tudo ao seu redor girar? Já se sentiu como um inseto insignificante perdido em um mundo gigantesco? Sensações comuns para mim. Mas sabe o que me diferencia de todas as outras pessoas. Eu não quero me sentir assim. Eu não me sinto assim a maior parte do tempo. Quero dominar o mundo. Enlouquece-lo. Fazer desse estranho lugar meu lar. Carrega-lo dentro do bolso, com um sorriso no rosto e fones de ouvido entorpecendo meu coração. E é isso que a gente faz com nosso mundinho próprio. Vazemos com ele o que nos deixe feliz. Sonhos demais para uma garota insignificante como eu né? Mas idaí?! São só sonhos! Sonhos podem virar realidade, sempre que você pedir utilizando realmente a alma. Sempre que você tentar fazer de seus sonhos a realidade.

sábado, outubro 23, 2010

E você, em que acredita?


Sabe, quando você acredita em algo, você tem o poder te tornar aquilo verdadeiro nem que seja para você mesmo. Eu acredito em tanta coisa... Acredito em fadas, acredito em paz, acredito no amor, acredito que ainda existem algumas pessoas com bom coração. Acredito que a música tem poder de mudar sua alma. Alguns rezam para se afastarem dos males, eu aumento o som. Não que não acredite no Deus divino, mas clamar o tempo todo para que ele nos socorra não adiantará. Nós precisamos mudar tudo o que esta errado. Nós estamos aqui e podemos transformar tudo. A música é o alimento da minha alma, eu acredito nela. Eu acredito em fadas, apenas porque eu quero acreditar nelas. Elas são absolutamente mágicas. Acredito na paz. E sei que algum dia ainda a verei. O amor, ah, o sentimento mais almejado pelo homem. Todos os querem, sempre. São capazes de matar por ele. Mas meus queridos, isso não é o amor. Amor, é quando você deseja a felicidade da pessoa. Quando sente profunda saudade após minutos separados. Quando o que você mais almeja é estar ao seu lado. E por ama-la tanto, a liberta para que ela seja feliz com quem lhe traga a felicidade. Amor não precisa ser apenas entre um casal, hetero. Amor pode ser entre amigos de várias cores, jeitos e crenças. Amor, pode ser entre pessoas do mesmo sexo. Amor pode ser entre familiares. Amor pode ser entre pessoas que nunca se viram, porém que tem o coração aberto para querer o sorriso de um desconhecido. O amor é isso. É o desejo pela felicidade do outro. Eu acredito que o mundo, um dia, já foi feito de amor. Porém tudo mudou quando o ódio invadiu o coração daqueles que almejavam algo bem maior, sem perceberem a imensa dimensão do amor. Eu sou feita de amor e no amor eu acredito. Eu ainda acredito no planeta. E você, em que acredita?

terça-feira, outubro 19, 2010

Dependente de você.


"Eu gostaria de saber, o porque me sinto tão dependente de você. Isso chega ser surreal. Mas como eu me apaixono por coisas fora da minha própria realidade, aceitei esse risco. Eu consigo confiar em você, mais do que em muitas pessoas que eu conheço á anos.Mais do que em pessoas que conhecem todas as minhas fraquezas. E principalmente essa por você. Meses, que você caiu na minha vida como um anjo e agora tudo se divide em, antes e depois que você está comigo. Realmente, visto por olhos de quem não entende o meu amor por você, parece uma loucura de uma adolescente carente e com imaginação fértil. Quer saber ?Estou pouco me importando com quem não entende. A única coisa que me importa é ter você comigo para sempre. Não importa a distância que nos separa ou o tempo que muitas vezes deixamos de se falar. Eu sei que dentro do meu coração, nada vai mudar." - Autor desconhecido.

Amor.


O amor. Sabe, ele não bate todos os dias na sua porta. Mas é irônico como quando eu o encontro, ele não pode dar certo. É irônico como em meio a tantas pessoas aqui perto, alguém de longe foi me compreender desse jeito. É irônico como conversar contigo me trás um sentimento tão forte, uma felicidade tão espontânea. Mas sabe, o amor é mesmo irônico. É ele que junta pessoas tão diferentes. É ele que trás para duas pessoas uma força vital. É ele o que nós possuímos mais próximo da magia. E é você que me faz acreditar nele, amor.

Farsa.


Eu sei que você já sorriu sem querer. Eu sei que você já teve um mundo como o meu. Tudo bonitinho, arrumadinho, ajeitadinho. Mas até quando? Até você perceber que não é realmente feliz com tudo aquilo. Sabe, eu me sinto perdida em meio a tudo isso. Talvez parar de distribuir sorrisos sem intenção seja a solução. Sorrisos falsos também machucam, talvez machuquem mais do que esconder amor dentro de você. Ta, na verdade os dois machucam demais por isso a sinceridade é tão solicitada. Ser verdadeira, criança, se lembre sempre disso. Não deixe a verdade fujir do seu alcance. Agarre-a com todas suas forças assim que possivél e não a solte nunca mais. Não a solte para nada. Você vai se sentir muito melhor com ela aqui.

domingo, outubro 17, 2010

Amor verdadeiro.


Tem um certo brilho estranho em meus olhos, acompanhado por um sorriso involuntário.
Talvez eu ainda seja muito nova para escrever minha própria história, mas posso escrever sobre o que sou agora. Possuo as melhores pessoas do mundo ao meu lado. Tem um tal de Gustavo que carrega contigo uma inteligência e uma simpatia nada comum. Tem um tal de Victor que sempre tem as palavras certas e um sorriso no rosto, sempre tentando fazer alguém sorrir. Tem uma Marina, melancólica como só ela, mas que me diverte, além é claro de me compreender. Tem um tal de Matheus que sempre esta ali oferecendo conforto a quem precise, mas que precisa ver que as vezes, alguém pode ajudá-lo quando ele precisar. Tem uma Bianca que toda vez que você se pergunta porque escolheu ser assim, meio estranha, esta pronta para te mostrar que você é mesmo assim e sua felicidade esta ali. E claro, tem um tal de Clayton. Sabe, alguns julgam o porque eu gosto tanto desse garoto, mas quem faz isso realmente não me conhece. Ele, claro além de encantador, sincero, verdadeiro e único possui um valor incalculável para mim. Foi ele a primeira pessoa que me fez realmente procurar saber quem eu sou para que assim, pudesse ajudá-lo. Ele também acreditou em mim sempre que alguém julgou minha capacidade de fazer algo. Sei que neste momento ele esta se perguntando quando foi isso, bem, foi a cada vez que eu te disse para sonhar, foi a cada vez que eu te disse para acreditar. Essas foram as poucas vezes que eu possuía absoluta certeza do que estava falando. Tinha consciência de cada palavra. Tenho outras pessoas que são extremamente importantes, mas essas, ESSAS PESSOAS, me tornaram quem eu sou. Elas estão ao meu lado o tempo inteiro sem serem obrigadas por um título familiar e sem pedirem nada em troca. A única coisa que pedem é que eu seja eu e que as faça companhia. E por isso eu as amo. Sabe, essas pessoas são as que jamais esquecerei. Elas me trouxeram esse amor verdadeiro que todos procuram tanto. Ao olhar de qualquer pessoa no mundo, nesse momento, eu posso não ser ninguém, mas sei que estou presente nos mundos de vocês e obrigada por isso. Obrigada por me deixarem fazer parte dos seus mundos. Obrigada por fazerem de mim eu mesma.
“Você pode escolher entre ser normal ou ser você. Eu escolhi ser eu mesma e carregar um sorriso junto ao coração” - Priscila Cristeli

sábado, outubro 09, 2010

Te amar.


E eu sabia que te amava durante todos aqueles dias que passei acordada conversando com você. Te fazendo acreditar que ainda havia muito pela frente. Eu sabia que te amava a cada vez que eu tocava em seu nome. Eu sabia que te amava a todo momento que você me fez sorrir. Eu sempre soube que meu coração era seu. Você o conquistou. Você me fez rir nas piores semana que eu poderia ter. Você estava sempre ali quando eu precisava de você. E toda vez que eu estive triste e te via sem sorrir, me obrigava a melhorar, só para te ter feliz, afinal você é a fonte da minha felicidade. E eu vou sempre estar aqui, toda vez que você precisar de mim. Confie em mim.

Acordei e posso ver seus olhos ali. Esta abraçado comigo, você realmente esta ali. Sua respiração quente batendo no canto do meu rosto. Sua face perfeita como sempre. Seu cabelo perfeitamente bagunçado. Eu o baguncei ontem a noite, enquanto estávamos vendo aquele filme do casalzinho que não podia ficar junto. Sua mão suada apertando forte a minha, parecendo que possuía medo que eu partisse na noite passada. E hoje esse sol batendo em meus olhos me fez despertar e ver que você ainda esta ali, comigo. Me recuso a levantar e te acordar. Você dormindo com um sorriso. Sinto uma lágrima descendo por meu rosto. Você acorda e me pergunta o que aconteceu. Eu te respondo que um sorriso. Você ainda não entende nada. Eu ignoro sua dúvida e lhe beijo. Lhe beijo com toda a emoção da lágrima que escorreu por meu rosto.

Sabe, uma lágrima realmente acaba de escorrer minha face. Mas esta é por saber que tudo isso esta bem distante de acontecer.

sexta-feira, outubro 08, 2010

O jeito do que eu gosto.


Eu gosto do jeito como as copas das árvores combinam com o azul do céu. Eu gosto do jeito como seu sorriso combina com o meu. Eu gosto do jeito como as ruas ficam depois da chuva. Eu gosto do jeito como o barbante combina com tudo. Eu gosto do jeito como uma janela antiga emoldura a cidade poluída. Eu gosto do jeito como os pássaros cantam baixinho para me acordar nos dias de sábado. Eu gosto do jeito que seu perfume um dia já grudou na minha roupa. Eu gosto do jeito que café me deixa acordada. Eu gosto do jeito de muitas coisas. Eu gosto de ver a simplicidade das coisas. Eu gosto de detalhes e histórias bem contadas. Eu gosto de quando você me carrega em suas asas.

A menina que gostava de sonhar.


Ela já viveu em todo lugar, já morou onde você nunca pode imaginar. Ela já viu o mundo inteiro, já se cansou de tanto voar. Ela já teve um castelo, um sapo-príncipe e um cavalo encantado. Ela já salvou o mundo, teve milhões de amigos e montes de histórias nada convencionais. Ela já conheceu fadas, gnomos, duendes e conversou com animalzinhos. Ela simplesmente gostava de sonhar. Ela nunca passou disso, uma garota com uma imaginação, na qual não existiam limites. Ela imaginava mundos, histórias e criaturas. Ela sonhava e acreditava. Sabe, ela gostava mesmo de sonhar, apesar de saber o quão irreal alguns daqueles sonhos podiam parecer, ela ainda acreditava neles. Salvou algumas vidas os ensinando a ser assim. Até o dia que alguém a disse que ela sonhava demais. Até o dia que lhe cortaram as esperanças. Ela, jogou seus sonhos no lixo e resolveu ser alguém normal, prometeu nunca mais ser assim. Junto com isso veio a tristeza de ser normal demais, de não ter em que acreditar. Uma de suas vidas salvas, aquela que nunca a abandonou, a lembrou de como ela costumava ser. A saudade a invadiu os olhos, porém ela não sabia mais se ainda podia ser aquela pessoa mágica. Ele a ajudou, com a mesma calma que ela dedicou, a se redescobrir. Ele soube a hora certa para isso. Ela voltou a sonhar. E são de mais pessoas assim que o mundo precisa, pessoas que ajudem quem precisar e pessoas que sonhem para que tudo possa se realizar. Sabe, aquela menina realmente gostava de sonhar.

sonhar.


Alguém me disse a um tempo atrás que eu sonhava demais. Alguém me disse que eu jamais iria conseguir fazer metade do que queria. Alguém me disse a um tempo atrás que eu não era ninguém no mundo. E eu acreditei nessa pessoa. Passei tempos sem acreditar em mim. Mas hoje, você esta aqui, reconstruindo a menina do jeito que conheceu. Hoje, você consertou o que alguém quebrou. Obrigada por tudo. Obrigada por me mostrar que minhas asas ainda estão comigo, eu só as tinha esquecido. Obrigada por me salvar na hora certa. Obrigada por ser meu anjo.

Engraçado.


É engraçado como tudo mudou desde que te conheci. É engraçado como conversar com você me faz bem. É engraçado como você é perfeitamente feito para me entender.

terça-feira, outubro 05, 2010

O Garoto do outro lado da rua.


O sol me invadiu os olhos, me obrigando a despertar. A rua já estava agitada. Percebi que perdi todas as minhas chances de voltar a dormir. Desci as escadas com toda a preguiça da manhã de sábado. Fui até o jardim olhar um pouco a rua. Derrepente percebi uma figura desconhecida olhando para mim e sorrindo, da porta da casa da frente. Obviamente sei porque ele sorriu, eu ainda estava de pijamas e meu cabelo ainda estava bagunçado. Percebi ele andando em minha direção. Apresentou-se como Gabriel, mas que poderia chamá-lo de Gabe. Acabava de se mudar. Ele não tinha daquelas belezas óbvias, era daquelas belezas exóticas, que você tem que olhar duas vezes para gostar. Mais tarde ainda naquele dia minha mãe me pediu para levar alguns biscoitos aos novos vizinhos, lá fui eu, dessa vez um pouco mais bem arrumada. Gabe atendeu a porta e acabamos ficando horas conversando. Descobri que assim como eu, ele amava fotografias, pintura, cinema e músicas. Depois daquele dia nos víamos sempre, nos tornamos grande amigos. Até o dia que estávamos voltando de um showzinho de música alternativa, ele me virou, olhou-me com aqueles encantadores olhos castanhos e com as bochechas coradas, me beijou. Sem dizer uma única palavra, me soltou e foi andando alguns passos a frente, como se não tivesse acontecido nada. Eu, furiosa, o alcancei com o passo rápido e gritei: “- Como assim Gabe?” Ele sorrindo disse: “-Eu te amo, sempre amei. Desde aquele dia na porta de nossas casas, você com aquele pijama listrado e aquele seu cabelo perfeitamente desarrumado, com todos aqueles sonhos nos olhos e sem nenhum medo de sonhar novos. Foi impossível não me apaixonar. Você é irresistível para mim, é doloroso ficar ao seu lado e não te ter.” Eu, ainda sem entender muita coisa, perguntei porque ele havia me beijado sem dizer nada. Ele respondeu que não se ama com palavras, assim como não se vive de sonhos, sonhos são apenas idéias do futuro, as quais deverão ser perseguidas. E foi assim que o garoto do outro lado da rua me ensinou a viver. Com aquela noite inesquecível. Duas semanas depois Gabe se foi. Ele tinha leucemia, mas nunca parou de sonhar. Já derramei muitas lágrimas por ele, porém elas não o trarão de volta. Eu o amei com o amor mais puro e ainda o amo. Um dia ainda nos reencontraremos, mas só quando meus sonhos se cessarem. Afinal, ele me deu a vida e de nada adianta respirarmos se não corrermos atrás do que vivermos.

sexta-feira, outubro 01, 2010

História (in)feliz.


Eu poderia ser qualquer pessoa no mundo, mas eu só queria poder ter uma história mais ou menos assim para contar para alguém.

Gostaria de ter paciência para escrever um romance. Com tantas páginas que pudesse ocupar minha atenção por todo o verão. Colocaria trancado em meio as suas páginas meu coração descogelado. Escreveria todos os dias pela manhã e o leria antes do sol se pôr, sobre uma árvore que desse para ver a noite chegando. Me dedicaria inteiramente a esse livro, com a história mais real e impossível. Colocaria nossa história ali, mas com um final mais ou menos feliz. Até que um dia você aparecesse em meio aquele monte de árvores na beira do riacho e me dissesse que não aguenta mais viver sem ver meu sorriso. Eu gostaria de correr para ti. Sorrindo de um jeito que não faço a algum tempo. Sorriso sincero de verdade e não apenas sorriso para enganar pessoas sem sentimentos. Eu poderia colocar uma fita vermelha naquele livro escrito por tanto tempo e dar aos meus netos. Gostaria de completar essa história dizendo que fui feliz, mesmo sabendo que você provavelmente não seria o avô daqueles meninos.

Ah, se eu fosse feliz ao menos uma vez na vida, carregaria aquele sorriso sincero para toda a vida, acreditaria que minha felicidade um dia já existiu.

Mas tudo isso são apenas pensamentos, não se esqueça. Essa garota jamais vai existir. Ela não passa de uma garota que ainda anda por ai sorrindo de mentira. Garota que quer encontrar um amor de verdade. Garota que acredita que um dia ainda encontrará a felicidade.

Memória.


Memória irrelevante de garota ignorante.

Ainda me lembro do seu jeito sem graça de sorrir. Eu posso te ver todas as manhãs, mesmo que você tenha ido embora a muito tempo. Ainda me lembro da lagoa jogando uma brisa gelada sobre nós no fim do mês de setembro. Seu braço quente estava sobre mim. Meio ilhados naquele lugar sem ninguém. A lâmpada meio escura, esverdeada batendo na árvore cheia de garças. E isso, tudo isso era ótimo. Até você partir sem mim. E me esquecer nessa cidadezinha pequena. E agora eu posso ver que eu nunca precisei de você. Apenas seu sorriso me fazia sorrir, mas sua alma jamais esteve aqui.